segunda-feira, 7 de setembro de 2015

50 Sombras de Grey

                                               

Hoje venho falar da minha opinião sobre o livro que gerou imensa polémica este ano. O livro foi-me emprestado.
A história versa sobre Christian Grey, um milionário de 27 anos, com diversos traumas (50 sombras) e de Anastasia Steele, uma estudante de literatura de 21 anos. Esta entrevista Christian para o jornal académico e fica com uma enorme atracção física por ele. O destino faz com que ambos se encontrem de novo e envolvem-se numa relação num mundo de sadomasoquismo, de BDSM, desconhecido de Anastasia que é virgem.
Este livro está escrito duma forma simples, cheio de palavrões e quase que lembra um diário. Está escrito na primeira pessoa do singular, e da forma simples que está escrito, mas lembrar um diálogo interior como nos diários. A escrita, sendo assim, não é nada de outro mundo. Nada para se nomear como prémio Nobel. No entanto, prendemos do início ao fim. Mas no entanto, é uma escrita repetitiva, onde os sentimentos e situações são descritos da mesma forma, tornando um livro um pouco chato.
A história também não é nada de mais, limitando-se a mostrar o grande poder e riqueza de Grey e as relações sexuais de ambos.
Este livro também tem uma série de cenas sexuais que, não seriam possíveis na realidade.
Resumindo, "lê-se", não é nada de espantoso e é apenas um livro para se passar o tempo pois não acrescenta nada de novo. A não ser conhecimentos no mundo sadomasoquista. Na minha opinião, o livro só gerou toda esta a compra por ter relações sexuais descritas e num contexto diferente do habitual.Um livro do género romance que eu não gosto, pois prefiro outro tipo de literatura. Para quem goste de ler romances para passar o tempo, aconselho.